fbpx
Julho 24, 2021

Canal Balneário

Histórias do desporto na primeira pessoa, do futebol ao berlinde, do nacional ao distrital

#AtéRebentar: Rescaldo na Primeira Pessoa

3 min read

Já foi há uma semana e as consequências ainda se sentem… Cada vez mais psicológicas do que físicas, claro, mas ainda se sentem… Acompanhar a dieta do Fábio Silva durante um dia não foi um desafio. Foi uma aventura.

A verdade é mesmo essa. Nunca foi bem um desafio porque era sabido que eu mais cedo ou mais tarde acabaria por fraquejar e não conseguir meter mais comida.

Provavelmente já viram o vídeo, se não viram e ele aqui fica para poderem apreciar.

O que se segue é SPOILER para quem não viu.

O pequeno almoço foi o mais fácil. Primeiro porque tirando o facto de ser 7 vezes mais, o pequeno almoço dele tem praticamente os mesmos ingredientes do que o meu. Adoro ovos. Adoro pão. Adoro tomate. Por isso foi um petisco.

No entanto, seguiu-se o cycling. Muito mais “mole” do que o habitual, a minha aula de cycling correu de uma forma mais sofrida, com o medidor de frequência cardíaca sempre 10 a 15 bpm acima do normal. Não acabei com o Credo na boca, mas acabei com o vómito na garganta.

Logo de seguida, mais uma refeição. Arroz (muito) com 2 hambúrgueres de carne vermelha. Foi preciso empurrar MUITO, apesar de estar delicioso, mas foi tudo porque eu não sou de desistir assim fácil… Mas começou a pesar. Comecei a sentir-me cada vez mais apático e “mole”, sem reação… E só pensava que dentro de pouco tempo ia comer uma refeição igual…

E assim foi. Passado 3 horas estava a repetir a dose. Aí já foi mais difícil. Uma garfada depois da outra com muito sacrifício lá consegui… Mas tive mesmo que me deitar depois para tentar acalmar a confusão que ia no meu estomago.

Com o treino a coisa aliviou. Gostei dos exercícios e isso espevitou-me, a moleza passou, e fiz o que o Fábio me pediu como treino. A verdade é que com aquela alimentação senti mais energia e consegui trabalhar com cargas que, por norma, não consigo.

Depois… Comida. Pizza! Eu que adoro Pizza vi-me perdido para a comer e fui forçado a ir contra mim próprio e deixar a crosta da Pizza!

Quase meia noite e ainda fazer uma ref! Meu Deus… Este homem não faz mais nada se não comer?

Detalhes das quantidades e Kcal no vídeo!

PS: Passou mais de uma semana e ainda não consigo comer arroz.

Facebook Comments

Outras Histórias

error

Subscreva as nossas plataformas sociais