fbpx
Abril 15, 2021

Canal Balneário

Histórias do desporto na primeira pessoa, do futebol ao berlinde, do nacional ao distrital

CDUL de olhos postos no título nacional de rugby.

5 min read
CDUL rugby

Numa altura em que a Divisão de Honra do rugby português entra na 2ª fase, o Balneário contactou as equipas desta competição para apalpar o pulso ao que tem sido esta época definitivamente atípica e, claro, o histórico CDUL é uma das equipas a auscultar.

O CDUL conseguiu entrar no Grupo A da segunda fase, o que lhe permite aspirar ao título nacional. No entanto o seu apuramento teve de ser feito via playoff, uma vez que cedeu a vitória no grupo ao Técnico por 1 ponto. No referido playoff, o CDUL bateu o GDS Cascais.

Balanço da época atual e perspetivas do CDUL

Relativamente à época atual, o CDUL considera que “o balanco que se pode fazer é positivo dado que ainda estamos a competir, seniores e Challenge, mesmo sem público”. Além disso, o clube tem os escalões mais jovens a treinar de forma regular com os olhos postos em “voltar rapidamente em força à competição assim que haja condições de saúde pública”.

O CDUL reconhece que o número de atletas baixou ligeiramente relativamente ao ano anterior e lamenta que os habituais eventos desportivos e sociais realizados regularmente pelo clube não tenham sido realizados e nem hajam perspetivas de o vir a fazer enquanto a situação pandémica se mantiver.

No que toca ao que resta da época o CDUL é claro: “a obtenção do título e manter a actividade desportiva, com os treinos em todos os escalões”.

Em termos de funcionamento da instituição o clube vê-se obrigado a “a repensar o modelo, mais virado para dentro “reunir as tropas”, disponibilizar meios e condições que apelam à participação e envolvimento de todos, dos actuais, ex-atletas e suas famílias, puxar pela história e memória do Clube, valorizar o presente desportivo e apostar em medidas que assegurem o futuro do Clube, mantendo o nível competitivo alto desportivamente e a assegurar a sua viabilidade financeira”. São, de facto, momentos difíceis e de grande incerteza para todos.

Rugby - CDUL- Cascais
CDUL- Cascais, imagem de Luís Caelo

O formato competitivo atual

Esta época, em virtude da pandemia, a Federação Portuguesa de Rugby implementou um modelo de 4 grupos de 3 equipas, agrupadas regionalmente. Algo que tinha como objetivo facilitar a logística em tempos pandémicos sobretudo a nível de viagem e dos procedimentos relacionados com a COVID-19. Se por este prisma o CDUL reconhece o acerto na decisão federativa, no que respeita à parte desportiva já nem tanto. “(…) ao nível competitivo e desportivo deixou poucas saudades, tivemos poucos jogos disputados, desfasados temporalmente entre si, e com níveis competitivos completamente diferentes.”

Recorde-se que o CDUL partilhou o Grupo B com o Técnico e o RC Montemor. Se os jogos com o Técnico foram equilibrados e nos dois encontros entre as duas equipas cada uma conseguiu uma vitória, os encontros com a equipa de Montemor foram um desafio sempre menos complicado para as duas equipas lisboetas. O grupo foi fechado com 15 pontos para o Técnico, 14 para o CDUL e 0 para o RC Montemor, o que diz muito do equilíbrio, ou falta dele, a que se refere o CDUL.

CDUL vs COVID-19

O vírus SARS-CoV-2 tem deixado a sua marca no CDUL como em tantas outras instituições desportivas, algo que já abordamos no nosso canal várias vezes.

“Ao nível desportivo, tivemos como já referido pouca competição, sem a presença de público e acima de tudo com novas despesas, desde os testes, produtos de higiene, técnicos de saúde, etc. O que nos ajuda pouco, especialmente quando as principais receitas também têm sofrido cortes (…)”. Tal como muitos outros clubes, de todas as modalidades, os atletas são menos, os patrocinadores também estão mais retraídos e os demais apoios são também menos generosos.

O panorama do rugby em Portugal

Para fechar, pedimos que os responsáveis do CDUL nos deixassem uma visão sobre o atual panorama da modalidade em Portugal. O clube considera que o rugby em Portugal está com algumas dificuldades em crescer e que isso precisa ser intervencionado. Deixamos aqui as palavras do CDUL, em discurso direto.

“Apesar da boa imagem do Rugby como desporto colectivo e valores associados, que apostam na valorização da pessoa, individualmente e colectivamente, através dos valores e princípios que são transmitidos dentro e fora de campo, em Portugal à imagem de outros desportos, tem dificuldades de crescimento em número de atletas e por consequência na qualidade e competitividade das equipas.

Esta situação verifica-se mais fora dos grandes centros urbanos, onde a manutenção dos clubes, apesar dos apoios municipais e privados que conseguem assegurar, o número de atletas e seu compromisso com as exigências da competição, não tem sido fácil de conciliar. A solução que vemos para o crescimento do Rugby em Portugal, em zonas de elevada densidade de população jovem, é (também) através dos clubes de referência nacional, apoiarem a fase de arranque ou coordenarem a formação. Com a força das suas marcas, com os modelos desportivos adaptados à realidade local, os seus recursos humanos e técnicos bem “treinados”, poderão fazer a diferença e ajudar à fase critica no arranque das actividades dos clubes como também dar continuidade aos atletas que queiram apostar numa carreira competitiva.”

Fotografia de Luís Cabelo

O CDUL foi fundado em 1952 e teve o seu primeiro jogo oficial contra o Sport Lisboa e Benfica. Foi Campeão Nacional pela primeira vez em 1963/64, feito que viria a conseguir um total de 20 vezes até hoje, a última das quais em 2016/2017 ao vencer a Agronomia por 25-21.

Facebook Comments

error

Subscreva as nossas plataformas sociais