fbpx
Fevereiro 6, 2023

Canal Balneário

Histórias do desporto na primeira pessoa, do futebol ao berlinde, do nacional ao distrital

Sorte ou azar? Os adversários dos portugueses na Europa

4 min read

Os sorteios das competições europeias ditaram hoje, os adversários das equipas portuguesas. Podemos dizer que não foi o melhor dos sorteios, mas também não foi dos piores. Vamos “ver”, então, caso a caso.

Primeiro a Champions. Ao FC Porto calhou em sorte a Juventus de Cristiano Ronaldo, a equipa que venceu o Porto na sua primeira final europeia, à 37 anos atrás. Contando com essa final, os dois já se encontraram por 5 vezes, com a Juve a ganhar 4, e o melhor que os dragões conseguiram foi um empate a zero, no antigo Estádio das Antas.
A equipa de CR7 tem novo treinador, a lenda italiana Pirlo, e vencer a Champions é objetivo dos italianos, ficando mais vincado quando o português se mudou para Turim, à 3 anos atrás. Está em 4 lugar na Serie A, a 4 pontos do líder Milan, mas ainda não perdeu em 2020/21. O futebol que praticado não impressiona, e defensivamente existem muitas lacunas, mas com jogadores como Dybala, Morata e CR7, a Vecchia Signora correr o risco de ganhar qualquer jogo.
Em relação aos azuis e brancos, o capitulo defensivo no campeonato não é bom, mas na Champions estão à 5 jogos sem sofrer golos, uma marca assinalável. A perda de jogadores importantes, ainda por cima a nível defensivo (Telles, Danilo, Pepe lesionado), não ajuda à estabilidade defensiva, mas com 2 meses até o jogo, Sérgio Conceição irá corrigir os erros que a equipa comete.
Um eliminatória que promete equilíbrio, com a balança do favoritismo a pender para os italianos, mas com os portugueses a terem alguma (muita) coisa a dizer nestes oitavos de final, principalmente se fizer um bom resultado na primeira mão, no Dragão, esperemos nós já com público.

Ilustração: Facebook FC Porto

Na Liga Europa, o sorteio ditou que o Arsenal será o adversário do Benfica, equipa com quem os encarnados nunca perderam em jogos oficiais. Os londrinos que estão a passar um mau bocado, embora tenham sido so únicos a vencer os 6 jogos na fase de grupos. 15º classificado no campeonato, com crises no balneário, e muitos a dizerem que o seu treinador, Arteta, está a prazo no clube. Dos 3 adversários que saíram aos clubes portugueses, os Gunners é aquele que mais podem mudar até fevereiro. A imprensa inglesa dá conta de um balneário a ferro e fogo, com algumas estrelas do clube a não concordarem com algumas das escolhas do técnico, jogadores a não falar com o espanhol (David Luiz será um deles), e os resultados estão à vista.
Talento não falta, principalmente no ataque com jogadores como Aubameyang, Lacazette e Willian.
A equipa de Jorge Jesus parte, neste momento, como favorita para eliminatória, embora, conforme já foi escrito por nós, o Benfica tem de melhorar, e muito, a nível defensivo, isto se quiser chegar longe nesta competição. Tem dois meses para corrigir esses erros, e colocar os encarnados a jogar o triplo, conforme prometeu na sua apresentação.
Uns dezasseis-avos de final que pendem para as águias, mas sendo desconfiando do que esperar dos ingleses, até porque, pelo que parece, muita coisa irá mudar por aqueles lados.

Ilustração: Facebook SL Benfica

Por último, também na Liga Europa, Paulo Fonseca e a Roma saíram na rifa do SC Braga. Carlos Carvalhal disse, na antevisão do sorteio, que queria um grande inglês, como Manchester United ou Tottenham, mas a equipa italiana será o adversário dos minhotos, embate que será o primeiro entre as duas equipas.
A Roma, que tem no seu meio campo e ataque as suas principais estrelas, com Dzeko, Mkhitaryan ou Pellegrini, tornando os romanos temíveis e perigosos. Fonseca está a 3 pontos do 2º lugar, e é, neste momento, o 3º melhor ataque da Série A.
Embora sendo um dos clubes com mais história em Itália, ainda não conta com nenhum trofeu europeu no seu palmarés (perdeu uma Liga dos Campeões contra o Liverpool em 83/84, e uma Taça Uefa contra o Inter em 90/91), algo que com certeza, o mister português gostaria de conquistar.
Os Guerreiros de Carvalhal têm uma dura tarefa pela frente, mas é algo que o treinador queria. É um clube com história na europa, um grande, alguém que colocará dificuldades aos portugueses, mas existe muita qualidade e competência nos pupilos de Braga. Um conjunto forte, com muita juventude e irreverência que podem, e com certeza que irão, colocar em trabalho a defesa italiana.
Roma com algum favoritismo neste eliminatória, mas não apostem todos nos italianos, porque este Braga não será um mártire na arena de Roma, isso é uma certeza.

Ilustração: Facebook SC Braga
Facebook Comments

error

Subscreva as nossas plataformas sociais